sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Tartarugas Marinhas existentes em Cabo Verde

Quem pensa que sabe tudo sobre tartarugas está muito enganado! Apesar de termos conhecimento que ela tem o corpo dentro de uma carapaça que a protege, ainda há muito mais para aprender. Uma coisa que de certeza muitos não sabem é que existem as tartarugas aquáticas e as tartarugas terrestres. A grande diferença entre elas é que umas têm barbatanas para nadar (e custa-lhes muito andar em terra) e as outras têm patas (e não gostam muito de água).

As tartarugas em geral formam um vasto grupo. E como forma de aprofundar o teu conhecimento resolvi publicar este texto extraído de um panfleto do INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DAS PESCAS, “Tartarugas Marinhas existentes em Cabo Verde”, com o lema “Proteger as tartarugas é preservar o nosso património”. Mas vamos ao trabalho! Aprender um pouco sobre as tartarugas. Este animal que é característico da Ilha das Dunas.

As tartarugas Marinhas
São répteis que surgiram há mais de 200 milhões de anos. O primeiro registo fóssil data de há 150 milhões de anos, já evidenciando várias características das tartarugas existentes actualmente, ou seja, são espécies que sobreviveram a mudança climáticas da terra sem transformações significativas.

As Tartarugas Marinhas existentes em Cabo Verde
No Arquipélago de CV encontram-se cinco das sete espécies de tartarugas marinhas identificadas:


Tartaruga Cabeçuda ou Vermelha (Caretta Caretta)

Cabo verde dispõe de uma das maiores populações do mundo. Reproduz-se em todas as ilhas, nas praias arenosas e tranquilas, com maior incidência na ilha da Boa Vista. Atinge 1,20 m de comprimento e pode pesar até 150 kg.

Tartaruga de Casco levantado (Eretmochelys imbricata)
Localizam-se juvenis nas ilhas de Maio e Boa Vista, principalmente nas formações coralinas na parte norte das ilhas. Pela beleza do seu casco é muito perseguida e caçada para confecção de pentes e objectos de artesanato. Atinge 90 cm de comprimento.

Tartaruga Parda (Dermochelys Coríacea)

Não é muito frequente nas praias de Cabo Verde; contudo, já se observam indivídios nas ilhas de Boa Vista, Santa Luzia, Santo Antão, Santiago e S. Nicolau. É a maior das espécies, chegando a pesar 800 kg e medir 2 m de comprimento.

Tartaruga Verde (Chelonia Mydas)

Encontra-se, principalmente, junto de costas rochosas em zonas de forte rebentação. Observam-se juvenis nas ilhas de Boa Vista, Maio, Sal, São Vicente, Santiago, São Nicolau e Santo Antão; atinge 1,50 m de comprimento e chega a pesar 250 kg.

Tartaruga (Lepidochelys Olivacea)

As observações dessa espécie limitam-se a indivíduos mortos ou doentes nas praias de Boa Vista e Sal. É a menos estudada das tartarugas marinhas. Atinge 1 m de comprimento e vive em pequenos grupos em baías rasas e próximas das costas.

Como se reproduzem as Tartarugas Marinhas?
>A fecundação é interna; as fêmeas são capazes de produzir a guardar um grande número de ovos;
>A fêmea põe aproximadamente 100 a 500 ovos por época de reprodução em várias posturas;
O período de eclosão dos ovos é de cerca de 50 dias;
>Estima-se que 1 a 2 crias em cada mil ovos sobrevivem até a idade adulta.
A nível mundial, estas espécies são consideradas como ameaças ou em via de extinção. Em Cabo Verde, o Decreto Regulamentar nº 7/2002 de 30 de Dezembro estabelece a protecção total deste grupo de espécies, proibindo a sua captura ao longo de todo o ano. No dia 23 de Maio de 2007, Dia Mundial das Tartarugas Marinhas, “World Turtle Day”.

1 comentário:

Julia disse...

Save the Turtles!